PodcastsComeço dizendo que sou apaixonado por podcasts (minha esposa diria que é vício mesmo). Consumo essa mídia desde 2006, pouco tempo depois que o Nerdcast começou a fazer a alegria dos nerds de plantão. Na última sexta-feira (03 de abril de 2015) o Jovem Nerd e o Azaghal lançaram o “NERDCAST 459 – SEM LICENÇA PARA DIRIGIR” com uma audiência que cresce cada vez mais.

Segundo a Wikipédia, “Podcast é o nome dado ao arquivo de áudio digital (geralmente em mp3), dividido em episódios ou não, publicado e disponibilizado na internet, utilizando feeds RSS (ferramenta que disponibiliza/envia para o usuário um conteúdo assim que ele é publicado, poupando o usuário de ter que procurar pelo mesmo) para sua distribuição. O termo vem da junção de Pod-Personal On Demand (numa tradução literal, pessoal sob demanda) retirada do iPod da Aple e broadcast (transmissão em larga escala). Sua criação é creditada a um artigo do jornal britânico “The Guardian” em 12 de fevereiro de 2004, que não se referia neste primeiro momento ao formato de transmissão via RSS, o que só aconteceu em setembro daquele ano, quando Dannie Gregoire usou o termo para descrever o processo utilizado por Adam Curry.”

O “podcaster” – pessoa que produz o arquivo de audio – capta o som produzido utilizando programas de gravação de áudio em um ou mais computadores (no caso de mais de uma pessoa gravando ao mesmo tempo), edita o arquivo (geralmente inserindo efeitos de áudio, cortando imperfeições, etc) e o publica em um site da internet, organizado pelo feed RSS.

O usuário assina os canais desejados e passa a receber, periodicamente as atualizações. Os arquivos – músicas, vídeos, programas esportivos e jornalísticos – são baixados para o MP3 player, smartphone, tablet ou outro aparelho similar, automaticamente ou de acordo com as preferências do usuário. O usuário pode também utilizar o navegador de sua preferência, acessar o site e ouvir o episódio no próprio computador.

O primeiro podcast do Brasil foi o “Digital Minds” de Danilo Medeiros, em 21 de outubro de 2004, que falava sobre tecnologia em geral. Porém, aqui no Brasil há uma infinidade de podcasts dos mais variados assuntos (política, notícias, cultura, música, tecnologia, etc). É tanto podcast que existem sites especializados em indexar os programas, como é o caso de dois deles: o Podcasting Brasil e o Brasil Podcast – onde podemos encontrar uma diversidade grande de programas.

Mais adiante, nos próximos artigos, falarei sobre os softwares agregadores.

Segue uma pequena lista com as minhas recomendações (eu assino bem mais que estes): Café Brasil, Dragões de Garagem, Escriba Café, Fronteiras da Ciência, MamilosNa Porteira Cast e RapaduraCast, além é claro do Nerdcast.